As melhores areias higiênicas que não são areias

Muitos produtos do mercado pet, infelizmente, ainda não são pensados para o consumidor final: os animais. Várias areias do mercado são eficientes para humanos, mas ruins para os gatos e para o meio ambiente. Sabia que quase nenhuma areia sanitária é biodegradável? Por isso separamos três alternativas que deixam peludos e humanos satisfeitos sem fazer tanto mal para o meio ambiente:

1. Forragem para Cavalos ou Roedores

pinus

Gatos usando produtos para ratos? Pois é, e eles ficam muito satisfeitos com isso! As forragens para cama de cavalo ou roedores são leves, absorventes e à base de madeira de reflorestamento. Existem dois tipos que dão ótimas areias: o granulado de pinus e o de celulose.

O granulado de pinus dá tão certo com os gatos que já é possível encontrar várias marcas específicas para felinos. Conforme o gato vai usando, o granulado se desfaz e forma uma areia fina. Ele retém bem o cheiro e não faz mal, mas não forma torrões o que pode causar um pouco de sujeira.

O granulado de celulose é um pouco mais difícil de achar, mas faz bem menos sujeira e não gruda nas patinhas do gato. Os peludos adoram a maciez e leveza da celulose, ela é ótima para cavar e fazer o ritual da caixinha. Só evite comprar qualquer granulado aromatizado, isso pode incomodar o gato e a celulose já é absorvente o suficiente para evitar o mau cheiro.

 

2. Farinha de Mandioca

farinha-mandioca-gatos

A popularidade da farinha de mandioca está crescendo entre os gateiros – e por bons motivos: é uma alternativa natural, biodegradável e eficiente. A mandioca tem propriedades aglutinantes e forma torrões fáceis de remover da caixinha, além de que isso ajuda a absorver a umidade e reduzir o cheiro.

Ela pode ser comprada em supermercado ou a granel, mas atente para as variações. A farinha tipo fina é mais eficiente mas pode fazer mais sujeira, por isso a grossa pode ser uma alternativa melhor para apartamentos. E é melhor usar a natural, já que a torrada perde um pouco a eficiência.

Você pode colocar só a farinha de mandioca na caixinha, fazendo uma mudança gradual para evitar problemas de aceitação. Um dos poucos pontos negativos da farinha de mandioca é que ela pode azedar em regiões ou ambientes muito úmidos, nesses casos é mais recomendado misturar algumas colheres à areia que o gato está acostumado a usar que já faz uma boa diferença.

 

3. Papel Reciclado

economizar areia gato faça você mesmo

A alternativa mais ecológica e econômica de todas é reaproveitar papeis ou jornais para fazer a própria areia. É uma opção trabalhosa, mas para quem tem tempo vale a pena pelo meio ambiente e pela eficiência do produto final. O processo é o mesmo que o da reciclagem caseira do papel: você precisa picá-lo, deixa-lo de molho por algumas horas, escorrer e secar ao sol. Confira um tutorial completo clicando aqui.

Mas atenção: embora muitas pessoas usem só jornal picado em vez de areia higiênica, essa não é uma boa alternativa. O jornal sem passar pelo processo descrito acima é cheio de elementos químicos da tinta que, somados à amônia do xixi, podem formar feridas nas patas dos gatinhos.

Comentários desativados.