Eu e mamãe: um encontro pelo destino

princesa-leia-adocao-gatos-gatinho-branco

Eu sou a princesa Léia, minha mamãe e meu papai resgataram-me das ruas quando eu tinha um mês meio. A mamãe estava indo para a mesma parada de ônibus que costumava ir, mas resolveu ir a um ponto diferente com o papai e viu uma pessoa que parecia estar sobre efeito de alguma substância jogando uma coisa pra cima, mas como estava escuro não viu o que era.

A mamãe ficou curiosa e ficou observando até que a senhora deixou a coisinha no chão… e então ouviu o miado. Mamãe já tinha duas, mas pegou-me pra doar porque eu miava muito e ela não teve coragem de deixar-me.

Mamãe cuidou de mim e ia cuidar até eu ter idade para ser doada, porém descobriu que eu era especial: surda de nascença! Então não me deu para niguém, pois tinha medo de que me deixassem ter acesso às ruas.

Hoje ganhei mais duas irmãs, adotas por meio de grupos, mas ainda sou a princesa da casa!

leia-historias-de-adocao-gatiho-braco


Paloma é a humana da Léia, tem 26 anos, adora HQs e essas coisas, adotou também duas gatas chamadas Yoko e Mallu, além de ter deixado as outras duas gatas Malhada e Maria Clara com a avó, pois ela não quis deixar ela levar as duas babys.

 

#AmorAoPrimeiroRonron é uma sessão de histórias enviadas pelos leitores para incentivar a adoção e amor pelos miaus. Quer compartilhar sua história também? Clique aqui!

Comentários desativados.