Um resgate, uma amizade para toda a vida

luna

Nunca fui fã de gatos, sempre achei que eles não se apegavam ao dono e que eram falsos, até ser adotada pela Luna.

Numa noite chuvosa estávamos eu e minha mãe aguardando minha irmã num ponto coberto para irmos para casa, quando ouvimos um miado bem baixinho. Minha mãe chamou bem descrente pois não víamos de onde era o miado, eis que salta de um matinho próximo uma coisinha branca tão pequenininha e toda molhada.

Abaixei para pegá-la do chão e, ao olhar nos olhos dela, ela se aninhou e ronronou. Senti que não podia deixa-lá lá.

Pedi para minha mãe pra levar pra casa e ela deixou. Quando minha irmã chegou, não gostou da idéia, chegou a colocá-la no chão para irmos embora, mas eu peguei de volta e prometi que para onde ela fosse, eu também iria.

Cheguei em casa e liguei para minha namorada, que estranhou um pouco porque até então só tínhamos cachorras. Mas ela se apaixonou na primeira foto que mandei.

Hoje Luna tem um ano, é super carinhosa e tranquila, me espera chegar da faculdade pra me receber na porta e dorme comigo o tempo todo: à noite, quando estou estudando, vendo TV. Onde estou ela está por perto.

livia-luna-amor-primeiro-ronron


Lívia é a humana de primeira viagem da Luna e tem certeza que foi a melhor escolha levar essa Ronron para sua vida.

 

#AmorAoPrimeiroRonron é uma sessão de histórias enviadas pelos leitores para incentivar a adoção e amor pelos miaus. Quer compartilhar sua história também? Clique aqui!

Comentários desativados.