Um gato publicou dois artigos científicos na década de 80

Sim, você leu certo… O gato siamês F. D. C. Willard foi autor de dois artigos científicos de física na década de 80. O primeiro como co-autor, publicado em inglês pela Physical Review Letters em 1975 (veja aqui), e o segundo como autor único, agora em francês, publicado pela La Recherche em 1979 (veja aqui). E F.D.C. Willard realmente pôs “patas à obra”, pata-autografando os artigos:

gato artigo física

Mas é claro que o gato não fez nenhuma pesquisa complexa em física nuclear, em verdade ele nem chamava F.D.C. Willard e sim Chester, sendo que o verdadeiro pesquisador era seu humano, Jack H. Hetherington.

A história toda começou quando Hetherington pediu para um colega revisar seu artigo sobre criogenia. O colega respondeu que estava tudo ótimo porém seria recusado porque o pesquisador, que era o único autor, escrevera tudo no plural (“nós descobrimos, nós concluímos”).

Com preguiça de mudar o texto inteiro, Hetherington decidiu colocar seu parceiro peludo Chester como co-autor. Para soar mais acadêmico e não levantar suspeitas, ele criou um codinome para o gato: F. D. C. Willard. F. D. vem de Felis domesticus, “gato doméstico” em latim; C. vem de Chester; e Willard era o nome do pai felino de Chester.

FDC-Willard

Chester, o siamês que assinou artigos de física como F. D. C. Willard.

O artigo foi aceito e o gato só foi desmascarado quando ligaram na universidade pedindo para falar com o co-autor. Depois disso, Hetherington e Willard autografaram e pata-autografaram cópias da publicação para entregar aos amigos do pesquisador.

O segundo artigo foi escrito por Hetherington e alguns colegas, que, porém, não tinham certeza se o texto estava bom e não quiseram assiná-lo. Foi F. D. C. Willard que acabou assinando, desta vez como autor único de uma pesquisa em física nuclear. Quem foi que disse que física não pode ser divertido?

Comentários desativados.