Faça uma coleira ou bandana antipulgas caseira e natural

coleira pulgas antipulga natural

As pulgas são muito mais resistentes do que parecem. O cachorro pode tomar um bom banho medicinal e no dia seguinte elas já estão de volta. Isso acontece porque a maioria das pulgas não fica no cachorro, mas no ambiente em forma de ovos e larvas.

Isso significa que para acabar com elas você precisa eliminá-las do cachorro, do ambiente e impedir que elas voltem. A coleira (ou bandana) antipulgas serve de repelente, podendo ser usada para prevenção ou eliminação dos parasitas. E é altamente recomendado que você use-a em conjunto com uma super limpeza da casa e das coisinhas do cachorro (abuse do aspirador!).

 

Atenção: essas receitas são para cães, nunca use-as em gatos! Se quiser saber sobre o controle de pulgas em felinos, curte nosso Facebook aqui do lado (->) que logo será a vez dos bichanos!

 

Coleira antipulgas de suco de limão

Coloque a coleira ou bandana de molho no suco de limão por 10 minutos. Deixe escorrer o excesso e secar antes de colocar no pescoço do cachorro. Fique de olho nas próximas horas para ter certeza de que ele não é alérgico. Você pode misturar o suco de limão que sobrou à um pouco de água e borrifar cobertas, caminhas e tapetes.

Dependendo do material da coleira, você vai precisar repetir esse processo mais vezes, pois o cheiro forte de limão é o que vai espantar os parasitas – e ele dura só alguns dias.

 

Coleira antipulgas de óleos essenciais

Essa coleira é um pouco mais cara e difícil de achar os materiais, mas compensa em eficiência e durabilidade (além de que você pode usar os óleos essenciais direto no pêlo do cachorro). Os mais eficientes são lavanda, citronela, eucalipto, capim-cidreira, hortelã-pimenta e laranja.

Misture cinco gotas do óleo para cada colher de sobremesa de álcool (comum, não gel) e ensope a coleira ou bandana nessa mistura. Deixe secar antes de colocar no cachorro. Para deixá-la ainda mais potente, você pode usar mais de um óleo ao mesmo tempo.

Reforce a coleira repetindo esse procedimento a cada quatro ou cinco semanas, dependendo do risco de infestação e época do ano (no verão as pulgas ficam mais terríveis ainda, e você pode reforçar a coleira com maior freqüência).

 

Foto: Kirsty Mac

1 Comentário

  • Tais Dias disse:

    Adorei a matéria que fala das sardas dos felinos, e também a que fala sobre a Pica pois a minha gata Baby acha que o cobertor do meu irmão é a mãe dela.
    E a minha Beka tem as sardinhas.