A carta de uma mulher ao homem que maltratou sua cachorra

28/04/2014=^.^=

Em 2011, Alex de Campi adotou uma pit bull extremamente maltratada e doente. Hoje, três anos depois, ela decidiu escrever uma carta ao homem que deixou a cachorra nessas condições:

“Em 9 de fevereiro de 2011, você foi despejado de um apartamento na Rua Catherine, n° 20, e sua pit bull idosa foi recolhida pelo controle de animais e mandada a um abrigo para ser sacrificada. Ela estava muito magra, tinha sérias infecções de pele e tinha tido VÁRIAS ninhadas. Ela até teve uma cesariana, a julgar pela cicatriz. Disseram no abrigo que ela tinha 12 anos de idade. Ela também tinha o rosto torto e cicatrizes de queimaduras de cigarro na cara e nas orelhas.

Imagino que você estivesse passando por um momento bem difícil, já que estava sendo despejado. Espero que as coisas tenham melhorado para você. Apesar de que talvez nunca veja essa carta, eu só queria que você soubesse que estou com a sua cachorra e ela está ótima.

O abrigo a chamou de Cathy, por causa da Rua Catherine. Ela foi mantida para investigação de maus-tratos e imediatamente colocada na lista de eutanásia, que é o tipo de ironia que se passa nos abrigos do governo diariamente. Eu gosto de cães idosos e adorei o rostinho torto da Cathy. Uma pessoa a resgatou e trouxe para mim aqui no norte.

Ela ganhou peso e se recuperou das infecções de pele. Seu pêlo está brilhante e não dá mais para ver as marcas de cigarro. Nós a castramos (seus hormônios estavam absurdos depois da quantidade de ninhadas que ela teve). Ela é maravilhosa com a minha filha pequena, e com nossos outros dois cães. E descobrimos que ela adora nadar! Ela também gosta de buscar bolinhas. Se ela realmente tinha 12 anos em 2011, isso faz com que ela esteja com 15 hoje, mas eu duvido que com 15 ela teria disposição para me acompanhar em longas caminhadas, nadar e buscar bolhinhas na água até não agüentar mais… apesar de que, é verdade, seu focinho está ficando branquinho. Ela é uma embaixadora da raça, mesmo as pessoas que não gostam de pit bulls param para agradá-la enquanto ela abana o rabo contente. Ela adora dormir ao sol, e gosta tanto de passear e nadar que nunca pára de abanar o rabo.

Ela está dormindo do meu lado enquanto escrevo isso, grunhindo de alegria. Por sinal, ela dorme na minha cama toda noite. Sua cachorra é uma cachorra fantástica. Nós a amamos muito. Esses três anos que passamos com ela nos trouxeram muita alegria (e a ela também).

Se você chegar a ler isso, nós adoraríamos saber a idade dela, e qual era seu nome antes. Também, por favor, faça uma oração por ela, pois ela vai passar por uma cirurgia nas mamas para remover alguns nódulos. Infelizmente, não castrar uma cachorra e fazê-la procriar direto torna muito provável que ela desenvolva câncer de mamas – e Cathy desenvolveu. Por sorte meu veterinário fez um diagnóstico cedo, então espero que Cathy possa passar muitos outros anos conosco. Ela realmente é a melhor cachorra do mundo.

PS: Você não pode pegá-la de volta.”

Cathy hoje em dia, brincando de buscar a bolinha
Cathy hoje em dia, brincando de buscar a bolinha. Fotos cedidas por Alex ao Daily Mail.