Escolhendo o cachorro certo para você

humanesocietyO problema com adotar um cachorro? Que existem tantos órfãos em abrigos que você pode acabar querendo levar todos! O melhor amigo do homem vem em todos os tamanhos, formas e – é claro – personalidades.

Os cachorros para adoção podem ser companheiros maravilhosos por toda vida, para você e sua família. Mas muitos podem ter características que dificultam o convívio, como excesso de energia e agressividade com crianças.

A chave é saber o que procurar. Aqui estão algumas dicas para ajudar você a escolher seu novo amigo:

 

Qual seu estilo de vida?

Escolher o cachorro certo geralmente significa identificar um animal que combina com seu estilo de vida. Se você vive sozinho em um apartamento pequeno, por exemplo, adotar um mestiço de labrador gigante e ativo não é a melhor opção. Mas ao contrário, se você tem uma família grande e quer um companheiro que seja parceiro para uma vida ativa, esse mestiço de labrador pode ser perfeito. O tamanho do cachorro, sua necessidade de exercícios, nível de agressividade, companheirismo e tolerância a crianças e outros animais devem ser considerados para sua decisão.

 

Raça ou SRD

Como você sabe se o cachorro tem as características que você está procurando? Informação: estude as raças, visite os abrigos e converse com os responsáveis pela ONG.

Os cachorros podem ser ou de raça ou mestiços (SRDs – Sem Raça Definida). Os abrigos, tanto de ONGs quanto governamentais, costumam vários ter dos dois. A única diferença entre eles é que os ancestrais de um animal de raça eram iguais a ele, do mesmo “padrão”. Isso significa que se for adotar um filhote de raça você tem uma chance grande de saber qual tamanho ele vai ficar, e qual vão ser suas características físicas e psicológicas.

É claro que dá para prever a maioria das características de um filhote mestiço ou SRD se você souber quem são seus pais ou tiver alguma idéia qual raça eles eram. Por exemplo, dá para prever pelo físico de um bebê se ele é mistura de pinscher, ou de pastor, ou de poodle.

Os SRDs e mestiços trazem muito mais vantagens do que os cachorros puros. Quando você adota um “vira-lata” pode ter certeza que ele herdou características de raças variadas, portanto é quase certeza que ela vá ter menos problemas genéticos e de saúde. Afinal, eles são mais “naturais”, não foram moldados pelo homem. E, claro, quando você adota um SRD tem a certeza de que seu amigo é único.

 

Conhecendo os cães

Quando visitar o abrigo, a feira de adoção ou o lar temporário, lembre-se que nem sempre o animal está confortável com o movimento ou ambiente e pode não revelar sua personalidade totalmente. Não descarte um cachorro só porque ele está no canto dele, ele pode estar apenas assustado e sozinho.

As pessoas responsáveis pelos animais provavelmente saberão informar as características deles. Quando estiver conhecendo cada cão, considere essas perguntas:

  • Qual a idade dele? Você pode querer um filhote porque acha mais bonitinho, mas os filhotes precisam de muito mais atenção e treino do que cães mais velhos. Se você não tem tempo ou paciência para lidar com destruição, mastigação e correria, um cachorro adulto é bem melhor.
  • Ele é quieto ou agitado? Apesar de que um cachorro ativo pode chamar mais sua atenção no abrigo por estar pulando e fazendo festa, é melhor escolher um animal calmo se você não tiver uma vida agitada e disponibilidade para longos passeios.
  • Ele se dá bem com crianças? Descobrir a história do cachorro ou seu passado no abrigo pode te ajudar. Mas nem sempre as instituições têm essa informação. Em geral, um cachorro que gosta de ser agradado e não é sensível ao seu toque nem barulhos estranhos vai se deliciar numa casa com crianças. Mas filhotes com menos de quatro meses são uma péssima opção por serem frágeis e terem muitas necessidades especiais, pode ser até que a ONG sequer aceite doá-los para uma casa com crianças.

 

Escolha um parceiro para a vida

Todo cachorro para adoção pode lhe dar amor e companhia sem limites, e todos merecem uma casa e uma família para o resto da vida. Mas alguns são melhores para seu estilo do que outros. É por isso que a escolha precisa ser feita com calma e muito bem pensada. Afinal, você estará escolhendo um amigo para os próximos 10 ou anos – talvez mais ainda. E com personalidades compatíveis vocês vão aproveitar esse tempo da melhor forma possível.

 

Fonte: Humane Society

Comentários desativados.