Por que os cachorros latem e os lobos não?

por que os cachorros latem e o significado do latido

Nós nos acostumamos a ouvir os cães latindo, seja para brincar, chamar atenção ou fazer charme por um pedaço do almoço, mas nem paramos para pensar de onde veio o latido e o que ele significa.

Surpreendentemente, os lobos praticamente não latem (já ouviu um latindo por acaso?). De todas as vocalizações deles – entre ganidos, uivos, rosnados – o latido representa meros 2%. E ele é pouco variável e observado principalmente em filhotes quando estão brincando.

Isso leva à teoria de que os cachorros desenvolveram o latido por um único propósito: se comunicar conosco, seus humanos. Uma outra teoria, que pode ser complementar à primeira, é de que o latido persista na idade adulta dos cães porque eles se tornam “eternos-filhotes” sob nossos cuidados.

Aparentemente, os mais de 30 mil anos que passaram conosco moldaram a forma de comunicação dos cães e, ao que tudo indica, nós entendemos o que eles estão dizendo. Um estudo da Universidade Eötvös Loránd, Hungria, mostrou que as pessoas conseguem interpretar corretamente o motivo dos latidos de cães na maior parte das vezes.

Segundo o estudo, sabemos distinguir latidos de agressividade, medo, brincadeira, alegria e desespero por causa timbre, tom e intervalo entre latidos. Um cachorro irritado com o carteiro, por exemplo, vai latir quase que ininterruptamente; enquanto um cachorro brincando no parque vai emitir um latido agudo e espaçado.

Curiosamente, enquanto algumas raças latem para praticamente tudo, outras, inclusive as mais antigas e mais próximas do lobo, preferem outras formas de se comunicar. Os Huskies, por exemplo, costumam mais uivar e “falar” imitando o som da nossa voz do que latir efetivamente. (olha aqui uma husky falando “eu te amo”)

 

Foto: miikajom

Comentários desativados.