5 coisas que seu gato faz que te tiram do sério – e como resolvê-las

Eles têm um jeitinho encantador, irresistível, fofo… mas às vezes conseguem deixar seus humanos bem irritados. Só que como a maioria dos “problemas” felinos, a culpa é mais nossa do que deles. É só uma falha de comunicação que pode ser solucionada com mudanças simples nos nossos hábitos ou na casa. E no final, fica todo mundo ronronando de satisfação!

As top 5 “manias” incômodas dos gatos são:

gato pedir abrir torneira

1. Pedir para abrir a torneira

Se você já deixou um copo de água na cabeceira da cama e foi beber só na manhã seguinte, sabe o quanto água parada é ruim – e seu gato concorda com você. Eles são extremamente sensíveis à água parada, faz parte da natureza deles. Para sobreviver num ambiente selvagem, é preciso cautela com a água que se bebe, e os gatos não esqueceram disso mesmo séculos depois de viver ao nosso lado. Por isso a torneira é tão legal: a água que sai dela é bem fresquinha.

Para resolver os miados desesperados e incentivar seu gato a beber mais água e ser mais saudável, dê-lhe uma fonte de presente! Você pode comprar uma pronta na pet shop ou fazer uma em casa gastando bem pouquinho (veja um modelo fácil aqui).

 

gato jogar racao fora pratinho

2. Jogar a ração para fora do pratinho

Não é birra, não é porque ele não gosta da comida, não é para pedir atenção. É porque os bigodes dele são muito, muito sensíveis – e é extremamente incômodo comer com eles batendo na lateral do pratinho! Muito melhor jogar a ração para fora e comer com os bigodes livres, claro.

Para resolver a situação é só trocar o pratinho dele por um pratinho mais raso (é, tipo um pires mesmo). Por sinal, o melhor lugar para conseguir bons comedouros não é a pet shop, é a loja de utensílios de cozinha (até porque a pet shop provavelmente terá comedouros plásticos, que são bem perigosos – leia sobre isso aqui).

 

gato correr pelo quarto acordar meio da noite

3. Correr pelo quarto no meio da noite

Essa é uma situação super comum, que normalmente acaba com o coitado do gato trancado sozinho para fora do quarto e a família com umas boas olheiras debaixo dos olhos. Mas é outra “mania” simples de resolver. O que acontece é que o gato, que tem um padrão de sono diferente do nosso (veja aqui), não gastou as energias o suficiente ao longo do dia.

Sendo assim, a solução é…. brincar! Brincar muito com um brinquedinho de vara, pelo menos umas duas sessões de 15 minutos por dia (ele merece!). A última sessão pode ser um pouco antes do jantar do gato, para ele gastar as energias na “caçada”, recuperar um pouco o fôlego antes de jantar, comer e… dormir.

Alguns gatos podem demorar para entrar na rotina, e continuar acordando agitados às 3 da manhã; nesse caso, se ele já brincou à noite, ignore-o! Completamente, finja que ele não está lá, não dê bronca e não grite (isso só piora). Com o tempo ele vai entender que precisa seguir seus horários ou não vai ter o que quer.

 

gato atacar mao quando agrada

4. Morder a mão quando recebe agrado

Ele pode estar adorando o agrado, quase dormindo, puro ronron, mas de repente… puft! Virou um tigresinho feroz não larga mais sua mão. Parece uma baita de uma ingratidão aos olhos humanos, mas aos olhos do gato a coisa é bem diferente: nós é que estamos sendo incômodos. Na verdade, o ataque não é “de repente”*, o gato começa a mandar cada vez mais sinais de que cansou do agrado, mas a maioria de nós humanos não percebemos – aí o gato se irrita e morde. *a não ser que o gato esteja sentindo dor, nesse caso, vet já!

Ficar atento a esses sinais é a chave para nunca mais levar uma mordida quando estiver agradando o gato. O principal é o rabo chicoteando de um lado para o outro, é como se ele estivesse quase gritando “chega, cansei”. Outros sinais incluem a orelha inquieta, empurrar a mão, pele tremendo, parar de ronronar. Alguns gatos, principalmente os mais carentes, não conseguem lidar direito com a emoção de ser agradado, então é fundamental parar o agrado enquanto ele ainda está gostando – ao primeiro sinal de incômodo que ele mandar, levante e vá fazer outra coisa. Se chegar ao ponto da mordida, ignore-o por alguns minutos. E nunca use as mãos de brinquedo, senão vai confundir a cabecinha dele!

 

gato parar de arranhar sofa

5. Destruir a mobília

Não é culpa do gato, mesmo! É só que a mobília humana é muito legal de arranhar. O sofá é maior e mais atraente do que o poste de sisal escondido no canto da sala. Os gatos não arranham só para afiar as unhas, eles arranham para se espreguiçar depois de uma soneca, esticar alguns músculos, liberar o stress e deixar o cheiro e a marca deles no ambiente. Por isso o sofá é muito legal, ele normalmente está bem visível no centro da sala e tem um material perfeito para ensopar de cheiro de gato.

Então para convencer o gato a arranhar o arranhador e não a mobília, o arranhador precisa ser muito legal – e o que é legal na opinião de um gato pode não ser na de outro. Descobrir a preferência do seu miau exige um pouco de observação e alguns testes com materiais diferentes. Observe se ele prefere arranhar na horizontal ou na vertical, se gosta de materiais macios ou mais duros, qual lugar e em qual momento ele prefere arranhar (por exemplo, se é quando você chega em casa, coloque o arranhador perto da porta; se é depois de acordar, coloque perto da caminha dele). Com um super arranhador por perto, o sofá fica bem menos interessante! E se a situação ainda não se resolver, ainda tem solução – dá uma lida aqui.

 

Fotos: Denis-Carl Robidoux, Dennison Uy, Kevin Lau, Louisa Billeter, BlueRidgeKitties

Comentários desativados.