Por que os gatos odeiam água?

Antes de mais nada, é válido esclarecer que toda regra tem sua exceção e existem sim gatos que amam água. Uma raça específica ficou até conhecida como dos “gatos nadadores”, os Turkish Van. Originários de uma região de lagos, o pelo desses gatos é praticamente impermeável e não é incomum encontrá-los nadando numa piscina, banheira ou até seguindo o dono até o chuveiro.

Porém, mesmo que não sejam Turkish Vans, existem outros gatos que gostam sim de nadar, ou pelo menos brincar com a água, o que é relativamente comum, além daqueles que se acostumam e não ligam em se molhar. Como sempre, depende da individualidade e personalidade deles, afinal… cada gato é um gato.

Mas se já tentou dar um banho no seu miau ou espirrou água nele sem querer, você provavelmente descobriu que o “mito” é verdade: a maioria odeia água. E eles têm vários bons motivos para isso.

  1. É genético

O ancestral de todos os gatos domésticos de hoje é o gato selvagem africano, que vive em regiões áridas onde a água é bem escassa (saiba mais aqui). Assim, eles simplesmente não têm porque gostar de água, eles nunca precisaram desenvolver a habilidade de nadar e isso provavelmente parece uma ideia bem maluca para eles.

  1. O pelo deles fica (muito) molhado

Com exceção de algumas raças, a pelagem dos gatos não repele água – pelo contrário, a camada mais baixa absorve-a e fica encharcada como uma esponja. Isso causa muito desconforto para um animal tão meticuloso como os gatos, além de deixar o pelo pesado e fazer com que eles sintam bastante frio (lembre-se que a temperatura normal deles é por volta dos 38ºC, mais que a nossa).

  1. Cheiros

Os gatos percebem o mundo boa parte pelo olfato, por isso é tão importante que tenham seu cheirinho próprio, é a identidade deles. E a água remove parte dessa identidade, o que é muito desconcertante, substituindo-a por outros odores que, mesmo que imperceptíveis para nós, são muito fortes para o nariz sensível do gato.

  1. É uma experiência nova

Após algumas semanas de vida, os gatos tendem a evitar tudo o que é novo, por questões obvias de sobrevivência. A lógica deles é: “se eu não conheço, não sei se é seguro ou se vai me matar”. Logo, se o gato nunca entrou na água ou nunca se molhou, vai ficar com medo e muito assustado com a sensação.

  1. Trauma

O maior “culpado” por gatos odiarem água somos, infelizmente, nós. Por ignorância, às vezes na melhor das intenções, acabamos forçando o gato a ter contato com a água – e forçar um gato a fazer qualquer coisa nunca é uma boa ideia. Pelo motivo explicado no item três, a primeira experiência com água da maioria dos gatos é traumática, principalmente se for algo forçado, como um banho ou uma espirrada para dar bronca. Isso pode fazer com que o gato crie uma aversão à água para o resto da vida, e superar um trauma é algo difícil para qualquer um.

 

E é possível fazer um gato gostar de água?

Se acostumado desde pequeno, no próprio ritmo e nos próprios termos, sem ser forçado a nada, o gato pode se acostumar com a água (gostar gostar mesmo é outra história). Porém, a não ser que tenha um bom motivo para isso, não tem porque incentivar um comportamento que não é natural para eles. O que pode ser incentivado, caso o gato demonstre interesse, são brincadeiras com água, como colocar cubos de gelo, petiscos congelados ou brinquedinhos em uma bacia para o gato “pescar”.

 

Fotos: rainy city, kellinahandbasket e Mac Armstrong

Comentários desativados.