Como manter o gato aquecido no inverno? Precisa de roupinha?

08/05/2020=^.^=

Por terem a temperatura corporal média mais alta do que a nossa, cerca de 38 a 39 °C, os gatos recebem, com razão, a fama de friorentos. Mas como aquecê-los no inverno? Será que eles precisam de roupinha para mantê-los quentinhos e confortáveis?

Resposta curta: NÃO! A não ser que o gatinho seja um sphynx ou não tenha pelos por algum outro motivo, a roupa só vai conseguir duas coisas: deixá-lo irritado e, ironicamente, fazê-lo passar ainda mais frio!

Isso acontece porque o pelo dos gatos já é um super casaco da natureza, muuuuito mais eficiente que qualquer roupinha feita por humanos. O pelo se torna até mais espesso no inverno justamente para protegê-lo. Porém, esse casaco só funciona se os pelos tiverem espaço para se eriçar, mantendo entre si o ar quente e isolando o ar frio do contato com a pele.

Quando colocamos uma roupinha no gato, os pelos ficam “amassados”, sem espaço para se eriçar e não conseguem fazer seu papel de aquecer, deixando o gatinho sem sua melhor proteção.

Por isso, a única exceção à regra são os sphynx: porque eles já não têm pelos para se aquecer, ou seja, a pele fica exposta como a nossa e eles passam muito, muito frio! Logo, precisam de uma camada extra de aquecimento, como nós: casaquinhos quentes e confortáveis. Como a maioria dos sphynx usa casaco desde pequenos, eles acabam se acostumando e não se incomodam tanto com a ideia.

 

Mas então como fazer para manter o gato aquecido no tempo frio?

Com muitas mantinhas e tocas! As paredes da toca e a mantinha ajudam a manter o calor e isolar o frio, exatamente como funcionaria o abrigo do gato na natureza. E não precisa ser nada muito elaborado: uma caixa de papelão com abertura frontal já é uma grande ajuda! Deixar um vão no cobertor da sua cama para o gato se enfiar debaixo também (não se preocupe, ele não vai se sufocar de dormir coberto).

Se você mora num lugar realmente frio, ou tem um idosinho, um filhote muito jovem, um sphynx, um recém-resgatado em tratamento, ou um gato com problemas de tireoide, pode ser necessário tomar algumas medidas extras como usar tapetes elétricos de aquecimento, colocar garrafas pet com água morna dentro da toca do gatinho, posicionar a toca, caminhas e comida em áreas quentes e/ou com sol.

Atente também para a temperatura da água do bebedouro, para que não fique muito gelada, e/ou ofereça água “morna” regularmente (não estando gelada já basta). No inverno, o gato tende a beber menos água, o que pode causar diversos problemas, dentre eles a temida doença renal crônica. Clique aqui para ver algumas dicas de como incentivá-lo a se hidratar.

Só tome cuidado com o aquecedor: ele pode causar acidentes, principalmente com filhotes, então certifique-se de usá-lo em um local seguro e de que ele tenha uma grade de proteção que não esquenta demais, sem vãos para patinhas curiosas.

Foto: Maisha Foster – O’Neal