Como ensinar o gato a não subir no balcão e na mesa

O balcão, a pia e a mesa da cozinha têm vários atrativos para um gato: é para onde você está direcionando sua atenção, são lugares altos e tem comida. Isso é tudo o que um gato quer. Os humanos, entretanto, não gostam muito da ideia, principalmente quando envolve riscos com a proximidade do fogão e panelas quentes.

Para mudar o hábito do peludo é necessário ter muita dedicação, paciência, compreensão e flexibilidade. Afinal, não é muito justo dividir a casa com um gato e não oferecer um espaço bacana para ele também, certo? Por isso a solução envolve duas frentes: primeiro oferecer uma atrativa atraente e depois tornar o balcão desagradável.

 

 O QUE NUNCA FAZER

Nunca, nunca, nunca bata no gato, use spray de água ou aja com raiva. Ele não faz nada “de propósito” ou “para provocar” (gatos não pensam com essa lógica!), ele só não entende porque ele não pode subir em um lugar tão legal. Usar violência e agressividade só piora o problema e causa traumas no peludo. Clique aqui para entender mais sobre isso.

 

1. A ALTERNATIVA ATRAENTE

Gatos não são cachorros e é muito difícil para um animal semidoméstico tão livre compreender a ideia do “não”. Por isso a principal intervenção tem que focar no SIM. E o sim é um lugar atraente no qual o gato possa subir e tenha o que busca no balcão da cozinha: você, altura e comida.

Logo, precisa ser um lugar alto, com vista boa – não adianta colocar uma prateleira escondida no cantinho do cômodo. Precisa ter comida, seja a ração ou petisco em um puzzle / comedouro interativo. E precisa ter você, ou seja, se você vai estar na cozinha e o gato quer ficar junto, essa alternativa atraente também tem que estar na cozinha.

Algumas opções são: prateleiras e cubos nas paredes; mesinhas, bancos e cadeiras com um paninho do gato ou caminha; arranhadores e tocas altas. Se sua cozinha não tem espaço para fazer o ideal, que é algo elevado, você pode tentar tocas e puzzles no chão. O que importa é que o “cantinho do gato” seja o mais atrativo para ele o possível.

Sempre que o gato estiver no cantinho preparado para ele, recompense-o! Dê carinho, converse, fale o nome dele suavemente, dê petiscos, dê sachê. Assim ele vai aprender que é ali que ele consegue o que quer e associar o lugar com coisas boas.

Se o problema é a pia… existe um diferencial: a água. Gatos não gostam de água parada e a água da torneira é muito mais fresca do que do potinho, além de que a pia da cozinha pode ter louças com gosto de comida que ele vai adorar lamber. Nesses casos, é uma boa ideia providenciar uma fonte de água (veja aqui como fazer uma opção barata).

 

2. TORNAR O LUGAR DESAGRADÁVEL

Agora que ele tem um lugar bacana para ficar, é hora de transformar o balcão em um lugar chato. Evite deixar comida ou louça suja exposta e não use o balcão para preparar o sachê dele. Até ele aprender que o cantinho dele é mais legal, você pode forrar o balcão com uma textura desagradável, com fita dupla-face. Alguns gatos também têm aversão à textura de plástico, plástico bolha, grama falsa, tecido molhado, capachos de fibra dura.

Outra opção é tentar cheios desagradáveis, como vinagre ou cascas de frutas cítricas. Você precisa observar seu gato e ir tentando várias estratégias até descobrir o que funciona para ele. Mas jamais use algo que possa machucá-lo ou intoxicá-lo! E lembre-se que, apesar de ser chato ter dupla-face pela cozinha, é uma intervenção temporária.

 

MAS… E se ele subir mesmo assim?

Ignore-o completamente! Pode ser difícil, mas esta é a chave para o sucesso. Não tire o gato, não olhe para ele, não faça contato ocular e não dê bronca. A bronca só serve para: 1) ensinar o gato a fazer a coisa quando você não está olhando (entenda aqui) ou 2) mostrar que você está prestando atenção, e às vezes isso é exatamento o que um gato carente quer.

Então quando ver o gato no balcão, ignore-o de verdade! Se for possível ou necessário, saia do cômodo para que ele te siga e saia por conta própria. Quando ele estiver no chão, direcione-o para a alternativa atraente que você montou e dê muitos petiscos para ele entender que ali é muito mais legal.

 

Foto: Doug Greenberg

Comentários desativados.