Mito ou verdade: gatos comem rato? E peixe?

 

Rato ou camundongo?

No Brasil, utiliza-se o termo rato para qualquer murídeo. Então se quando pensa “rato” você está imaginando aquele roedor pequeninho de 20 – 35g, com 8 cm de comprimento, orelhinhas grandes, rapidinho e muito, muito assustado… na verdade você está visualizando o que é mais comumente chamado de “camundongo” (Mus musculus) – e estes são mesmo uma das presas preferidas dos gatos.

Porém, se quando pensa em “rato” você imagina aquele roedor grandão, que quando fica de pé nas patas de traz tem quase o mesmo tamanho que o próprio gato, você está visualizando um rato de fato (Rattus novegicus), também chamado de ratazana. Um rato pesa dez vezes mais do que um camundongo (alguns chegam a meio quilo ou até mais), e é muito menos assustado e muito mais agressivo quando precisa se defender.

Ou seja, ratos são uma presa grande e difícil, já que têm força para revidar quando atacados. Em verdade, é bem provável que o gato saia bem machucado de uma briga com um rato – e os gatos sabem disso e mantém distância deles.

Uma pesquisa americana de 2018 (Parsons et. al) monitorou a população de gatos e ratos em um ambiente urbano e, depois de 5 meses e 306 vídeos de interação entre as espécies, apenas 3 ratos foram predados. A pesquisa mostrou que, na verdade, a maioria dos gatos ferais e abandonados da cidade convivia com ratos no mesmo ambiente.

Logo, muito provavelmente o único rato Rattus que seu gato vai caçar durante a vida… é o de brinquedo.

 

Caçar ou comer?

Outra questão importante para o mito “gatos comem ratos”, independente de se estar falando em camundongos ou ratazanas, é o “comer”. Gatos caçam porque é o que ele foram feitos para fazer, o que eles amam fazer, e tudo em seu corpo é projetado para a caçada (por isso é importante brincar diariamente com brinquedos interativos, veja sobre isso aqui).

Isso significa que gatos caçam independente de estarem com fome – e a maioria dos gatos domésticos não vai comer o que pegou, seja um camundongo, um passarinho ou aquela barata que ele deixou de presente para você em cima da cama.

 

E o peixe?

Os gatos domésticos de hoje são descentes do gato selvagem africano (saiba mais aqui), que vivia em uma região árida com pouquíssima água. Isso já dá uma dica para o fato de que… gatos não sabem pescar! Embora possam dar patadas na água quando veem algo se mexendo na superfície, e até possam pegar algo na sorte, eles não têm o corpo adaptado para pesca e a sua dieta em estado feral raramente inclui peixes.

O mito de que gatos comem peixe vem do fato de que eles amam seu sabor e o cheiro forte, por isso, muitos humanos inventaram de lhes dar peixe como petisco – o que, em verdade, não é nada saudável! Gatos podem viciar em peixe, que não é um alimento adequado, e deixar de comer a dieta balanceada. Além disso, atum, sardinha e os outros enlatados contém uma quantidade excessiva de óleo que pode causar uma inflamação dolorida por conta do acúmulo de gordura.

Logo, se não for na ração ou com orientação expressa do veterinário/nutricionista, é melhor que o único peixe que seu miau pegue também seja o de brinquedo.

Fotos: CC, Jan Giesen, Tambako the Jaguar.

Comentários desativados.