Faça uma alternativa confortável para o colar elizabetano (cone)

Foto: arcatapet.com

Foto: arcatapet.com

Vimos essa idéia, que além de muito fofa é muito menos incômoda, no post da The Zen of Making para um gatinho com TOC chamado Simon. Ele se lambia compulsivamente toda vez que se machucava, e acabava piorando a ferida. Então sua tutora, preocupada com o gato passar maior parte da vida no cone da vergonha, batendo nas coisas, adaptou esse colar industrial para um projeto de faça-você-mesmo.

Trata-se de uma almofada para pescoço bem grossa, que impede o animal de alcançar as feridas, mas não o machuca nem restringe o campo de visão como o cone faz. Além de uma ótima opção para gatos e cachorros que se machucaram, esse colar pode ser usado no pós-operatório da castração, evitando que eles consigam tirar os pontos.

A alternativa é tão boa e tão simples de fazer, que não podíamos deixar de passar adiante. Montamos um infográfico com cinco passos para fazer esse “cone”. O tecido pode ser praticamente qualquer um, até uma camiseta velha! O melhor enchimento é fibra siliconada (de almofada, vende em armarinhos), mas também da para usar retalhos de tecido, enchimento de um travesseiro velho ou até saquinhos de supermercado. Só lembre-se de deixar o colar bem “gordinho” e cheio, senão o gato vai dar um jeito de alcançar o machucado ou os pontos da castração.

colar alternativo

Se achar que o colar vai ser difícil de passar pela cabeça do pet, ignore os dois últimos passos, feche os dois lados do tubo de tecido e costure um pedaço de velcro ou fita em cada lado. Para prender na coleira, é só costurar pequenas tiras de tecido ou fita ao longo do colar, como se fossem passadeiras de cinto. Se tiver uma linha de costura mais grossa, dá para fazer as passadeiras de linha também. Por sinal, ainda não fizemos o vídeo do ponto invisível, mas achamos um que é muito bom. Veja aqui.

Foto: kongcompany.com

Foto: kongcompany.com

Curiosidade: Já se perguntou por que o colar elizabetano tem esse nome? É porque a rainha inglesa Elizabeth (século XVI) usava um cone da vergonha quando era criança para não roer as unhas dos pés. Os serventes do palácio adaptaram a idéia para ser usada em animais e o nome acabou pegando. Vamos torcer para que ideia do Colar do Simon pegue também e ajude muitos gatos por aí!

6 Comentários

  • ana paula rodrigues felix disse:

    Eu compro umas semsentes chamadas ” erva gateira” no Lreroy Merlin!
    Demora cerca de uma semana a crescer, rego uma vez por dia, ou conforme a temperatura exterior assim o manda ! A minha gatinha adora, mas vou experimentar a germinaçao com o grao de pipoca, quem sabe, pera variar, se crescer mais rapido, tanto melhor, poupa-me uma longa viagem ! Obrigada pela dica ! A minha Xana tambem agradece!

  • Larissa disse:

    Olá, amei a ideia.. como péssima costureira que sou fiz uma adaptação com uma manga longa, ficou ótimo! obrigada

  • Isis Celeste disse:

    Também pode ser feito com meia infantil.. Nas pontas, depois de fechadas. uma tirinha de fita de cada lado para fechar amarrando… …

  • Marcia Dib disse:

    Muito bom o texto! Vou adorar receber outros posts!