Você sabe dizer se seu gato está estressado?

Gatos não falam com palavras, mas estão o tempo todo se comunicando com o corpo – e cabe a nós, seus humanos, aprender a observar e interpretar seus gestos e postura corretamente para poder dar uma qualidade de vida melhor para eles.

Um dos estados mais importantes de se reconhecer é o stress. Embora seja fácil identificar um gato apavorado, os primeiros sinais de stress são muito sutis e percebê-los precocemente pode ajudar a desenvolver medidas para evitar que se agrave ou se torne crônico. Infelizmente, muitos gatos passam a vida toda estressados sem que seus humanos percebam.

Para facilitar essa identificação, os pesquisadores Kessler e Turner desenvolveram um guia para avaliação do stress em gatos (Cat Stress Score), variando de “totalmente relaxado” a “apavorado” e considerando as categorias corpo, barriga, pernas, cauda, cabeça, olhos, pupilas, orelhas, bigodes e atividade.  Veja abaixo o quadro de avaliação de níveis de stress em gatos (clique para ampliar) ou clique aqui para baixar o PDF.

Embora não seja necessário decorar o guia todo, é importante identificar como os sinais vão se agravando e reconhecer no mínimo os indicadores dos dois extremos:

Completamente relaxado: dormindo ou descansando, deitado de lado ou de barriga para cima; barriga exposta, respiração lenta; patas totalmente estendidas; cauda estendida ou enrolada solta; cabeça deitada na superfície ou com o queixo para cima; olhos fechados ou parcialmente abertos, pode piscar lentamente; pupilas normais; orelha parcialmente para trás (normal); bigodes laterais (normal); nenhuma vocalização.

Apavorado: alerta imóvel, agachado diretamente sobre as patas, tremendo; barriga não exposta, respiração rápida; patas dobradas; cauda perto do corpo; cabeça mais baixa que o corpo, imóvel; olhos totalmente abertos; pupilas totalmente dilatadas; orelhas totalmente retas para trás, bigodes para trás; miando triste, uivando, rosnando ou quieto.

 

Foto: Audrey

Comentários desativados.